Recado de natal - Mensagem de natal

0 comentários
Deixe aqui seu recado de Natal, e se precisar de inspiração, pegue alguns pra vc tb!


Melhor do que todos os presentes por baixo da árvore de natal é a presença de uma família feliz. (Autor desconhecido)




A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida. (Autor desconhecido)

Sugestões de presentes para o Natal: Para seu inimigo, perdão. Para um oponente, tolerância. Para um amigo, seu coração. Para um cliente, serviço. Para tudo, caridade. Para toda criança, um exemplo bom. Para você, respeito. (Oren Arnold) 

Há mais, muito mais, para o Natal do que luz de vela e alegria; É o espírito de doce amizade que brilha todo o ano. É consideração e bondade, é a esperança renascida novamente, para paz, para entendimento, e para benevolência dos homens. (Autor desconhecido)

Que é o Natal? É a ternura do passado, o valor do presente e a esperança do futuro. É o desejo mais sincero de do que cada xícara se encha com bênçãos ricas e eternas, e de que cada caminho nos leve à paz. (Agnes M. Pharo) 

Feliz, feliz Natal, a que faz que nos lembremos das ilusões de nossa infância, recorde-lhe ao avô as alegrias de sua juventude, e lhe transporte ao viajante a sua chaminé e a seu doce lar! (Charles Dickens)

Formspring: Vc sabe o que é?

0 comentários

O que é formspring?


imageOntem apareceu no twitter uma nova febre chamada Formspring. Todo mundo tava criando mesmo sem saber direito para que servia essa coisa. Criei também e descobri: Serve pra fazer perguntas pro povo. Daí vc pensa: Puuuuuuutz que troço idiota, mas assim como o twitter, essa foi uma idéia nonsense que deu certo!
Definido pelos twitteiros como a evolução do caderno de respostas que as meninas faziam no ensino Fundamental, o Formspring permite que você crie uma conta e dê a oportunidade das pessoas te perguntarem algo que jamais perguntariam na vida real. Tipo:
Capturar
Daí que você não precisa se identificar e pra saber as respostas basta seguir as vítimas as pessoas que você está interrogando e o sistema joga as mensagens no twitter para floodar compartilhar toda a curiosidade de seus amigos na internet
Ninguém sabe se a moda vai pegar, mas sinceramente eu espero que essa moda seja passageira e suma logo. Muitas das pessoas que eu sigo no twitter só falam disso.

Fonte: http://oxenti.com/www/2009/12/15/o-que-formspring/

Opiniões -> Reflexões Avulsas

1 comentários
Não te preocupes tanto com o que acham de ti. Quem geralmente acha não achou nem sabe ver a beleza dos avessos que nem sempre tu revelas. Pe. Fábio de Melo


Nunca discuta, não convencerá ninguém. As opiniões são como os pregos; quanto mais se martelam, mais se enterram.(Alexandre Dumas Filho)

Uma grama de exemplos vale mais que uma tonelada de conselhos. (Provérbio popular)

Ter opiniões é estar vendido a si mesmo. Não ter opiniões é existir. Ter todas as opiniões é ser poeta. (Fernando  Pessoa)
Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico. (Seneca)

Os progressos obtidos por meio do ensino são lentos; já os obtidos por meio de exemplos são mais imediatos e eficazes. (Seneca)

As nossas necessidades unem-nos, mas as nossas opiniões separam-nos. (Marquês de Maricá)

Os anos mudam as nossas opiniões, da mesma forma que alteram a nossa fisionomia.  (Marquês de Maricá)

Mude suas opiniões, mantenha seus princípios. Troque suas folhas, mantenha suas raízes. (Victor Hugo)

Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as minhas opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender. (Alexandre Herculano )

As novas opiniões são sempre suspeitas e geralmente opostas, por nenhum outro motivo além do fato de ainda não serem comuns. (John Locke)

Diz-me a quem lês e te direi quem és! Assim como a preguiça é mãe de todos os vícios, a leitura dá à luz a virtude! Vamos ler!!!
Por Cris Vaccarezza





0 comentários



Desejo a você um Natal iluminado pela luz do Cristo, que veio ao mundo para nos mostrar o caminho do amor!
Ele não pediu grandes sacrifícios, apenas que nos amássemos uns aos outros!
Façamos isso, não apenas hoje que é Natal, mas todos os dias de nossas vidas!
Paz e Luz! FELIZ NATAL!!
Beijos

Beleza -> Reflexões Avulsas

0 comentários
Beleza pra mim, é aquela que o tempo não altera. E belo, em minha opinião é aquele que consegue ver além da casca, abaixo da pele, o coração.
By Cris Vaccarezza

O preço do meu silêncio - Reflexões Avulsas

0 comentários
Então você acha que eu falo demais... E me diz isso assim, sem mais... Tá bom! Ok, coração! Quer silêncio?Como tudo na vida tem um preço, meu silêncio custa apenas um beijo seu.
E lembre-se: Quanto mais longo o beijo, maior o silêncio!
By Cris Vaccarezza


Os textos de Dudú

0 comentários
Retifico
Que paixão e medo se parecem.
Ciúmes e paixão se parecem. Ansiedade e paixão se parecem.
Insônia e paixão. Dor e paixão. Euforia e paixão.
Nirvana e paixão.


Todos deixam meu coração bater sempre no mesmo batuque. Meu rosto enrubrescer sempre no mesmo tom.
Meu olhar desviar sempre pro mesmo lugar, até se fechar
e me permitir sentir batucando,
enrubrescendo,
desenxergando,
nirvanando até que tremo!
Tremo...tremo....tremo!
Entorpeço!
Atinjo o topo, me sinto o topo, me sinto apaixonada. A própria paixão.

Abro os olhos. Olho pro lado oposto.
Sinto meu rosto azulescendo.
Desbatucando meu coração. Torna a batida tribal. Crescente, negra.
Bate, abre olhos; bate, desbatuca; bate,cai; bate, cai; bate,cai...bate,bate,bate.
Adormeço.

Atinjo o fundo, me sinto o fundo, me sinto apaixonada. A própria.

Desadormeço.
a Paixão (mesmo) continua dormindo. Não sei como acorda-la pois tão logo sinto medo...e o medo me apaixona de novo e eu me entrego de alma e alma
para mais tarde me arrepender.

Jugular

0 comentários
Sensação estranha essa que eu sinto quando vejo você sorrir.
É um misto de doçura e contentamento.
Sinto meu coração derretendo.
Que sensação é essa de te ter tão longe e tão perto.
Sentir seus braços me envolvendo à noite apenas em sonhos
Sentir suas palavras doces, sentir seus olhos passeando por mim.
É que esse amor pegou na veia. Aqui, bem na jugular.
Então deixa, deixa sangrar!
Por Cris Vaccarezza

Reflexões Avulsas - A verdade!

0 comentários
Hoje o tema é: A verdade!


O público não quer a verdade, mas a mentira que mais lhe agrade.
Fernando Pessoa


Quando se convive muito com a mentira, ficamos propícios a desconfiar da realidade.
Vinícius Barbosa


Prefiro sofrer com uma verdade, do que ver que minha felicidade é baseada na mentira!
Aline Oliver


Toda infelicidade nasce da mentira.
Ediel

"Me magoe com a pior verdade, mas não me iluda com a melhor mentira."
Autor desconecido

Fonte: O pensador
E afinal, o que é a verdade? A verdade é um mero ponto de vista. Uma convenção. Mas não é absoluta. Muda de acordo com a realidade de cada um. A verdade é relativa. Tão relativa quanto os pensamentos. Tão volúvel quanto o vento. A verdade às vezes se vende, às vezes se compra e se torna conveniente.
Por Cris Vaccarezza

Reflexões Avulsas

0 comentários
"Escolha versos pra ser o meu bem, e não meu mal." (Vanessa da Mata)
Quando a gente sofre, a gente flui - Contribuição de Roni
Eita Roni, tá que tá hein, pôço de inspiração??
Beijos

Saúde!!!! A sua começa pela boca sim!!

0 comentários
Hoje o papo é brabo e reto! Com a beijantina desenfreada que está rolando atualmente, me sinto na obrigação de enquanto profissional de saúde, mãe e mulher, de passar adiante essa informações em relação a um órgão lindo, e muito desejado, a boca; e paralelamente, ao beijo e os riscos que envolvem um simples beijo na boca.
É claro que beijar na boca é bom, mas como tudo na vida, requer certos critérios. O primeiro é você quem deve ter, comece higienizando a sua própria cavidade oral, sem gengivite, cáries e lesões na boca, os seus riscos diminuem muito, e segundo, seja mais seletivo.
Beijos, Krika

Reflexões Avulsas

0 comentários
Enquanto as más línguas falam de mim.... as boas me beijam!!!! Autor desconhecido.
Contribuição de Roni!

Reflexões avulsas

0 comentários
Tudo que acontece uma vez poderá nunca mais acontecer, mas tudo o que acontece duas vezes, certamente acontecera uma terceira. (Frases e Pensamentos de Paulo Coelho)

Completude

0 comentários
Madrugada, saciada, feliz... Chegando de seus braços!
Que sensação gloriosa da mais intensa completude.
Ainda com o sabor de sua boca na minha,
ainda com seu cheiro em minha pele,
ainda com as marcas do roçar de sua barba em meu corpo...
ainda com a sensação adorável de ter estado em seus braços.
Meu doce fascínio, que saudade!
Como é bom sentir essa completude,
essa sensação de entrega,
esse antagonismo da pressa que
informa a urgencia, e é, ao mesmo tempo, o prenúncio do fim, da separação...
Que bom ter podido falar pra vc com mais intimidade.
Que bom ter me sentido mais a vontade com você.
Que bom ter podido falar exatamente como eu queria te sentir.
Que bom as doces horas que passamos juntos.
Que bom a ânsia gulosa do antes, e a conversa descontraída do depois
Que bom os suspiros , gemidos e gritos do durante..
Como conter o tremor nas pernas, memória de sua pele?
Que maravilha o beijinho doce, longo, meigo, calmo, saciado,
com gosto de continue; com gosto de não vai não...
de volta logo, não demora tanto assim.
Gosto de adorei! De te quero! De você é uma delícia!
QUE BOM!
Que beijo bom, que sensação boa!
Feliz demais!
Precisava muito!
Tava com muita saudade!
Quero mais!
Por Cris Vaccarezza

SEXO - Flavio Gikovate: Um livro sensacional!!!

0 comentários
Um livro sensível que chama a atenção para a banalização do sexo e suas funestas consequencias para o empobrecimento das relações humanas. Um livro que vale a pena ser lido. Por homens, mulheres, adolescentes, casados, soteiros, namorados, ficantes, rolos e casuais, eventuais, enfim: por todos aqueles que exercem o amor
Quando já se tem propriedade para falar de um assunto, muita gente se acomoda, deixa de estudar, esquece de rever os próprios conceitos. E esse definitivamente não é o caso do psicoterapeuta Flávio Gikovate, que lança agora seu 33º livro sobre um assunto que domina bem - sexo - retomando do zero as reflexões quanto ao tema.

Depois de reinventar a lógica do relacionamento, tema do livro "Com final feliz" (MG Editores, 2008), o autor chega a conclusão de que o adulto moderno tem duas opções na intenção de se livrar de relações possessivas do amor convencional. Uma é viver só, com vínculos afetivos e sexuais superficiais. Outra é formar laços que respeitem a individualidade.

Se os dois parecem complicados pra você - um pela superficialidade e outro pelo desprendimento - talvez você precise mesmo ler "Sexo", a nova obra do autor, também editado pela MG (e lançado dia 28 de agosto). Nele, Flávio revê com seriedade muitos conceitos fechados sobre a sexualidade. "Isso é muito difícil, já que o sexo sempre foi, ao longo de toda nossa história, um dos temas mais regulamentados", diz. Mesmo assim, lembra que se vive hoje numa época onde os limites são muito menores e os tabus bem menos grosseiros.
À primeira vista, diz ele, a impressão é a de que os preconceitos diminuíram. "Mas ainda falta muito para nos livrarmos dos que circulam em torno do sexo e de sua prática", afirma. "A premissa de que a emancipação sexual criaria condições para que fossemos mais felizes, amigos, solidários e competentes para amar não se mostrou verdadeira na prática".
Por isso, a tentativa agora é analisar diversos fenômenos ligados à sexualidade humana, como a agressividade, a vaidade e os jogos de poder envolvidos na prática da sedução. No livro, Gikovate mostra que o sexo é motivo de enormes preocupações como competência sexual, a capacidade de agradar eventuais parceiros e o desejo de corresponder aos padrões da sociedade. "Tenho conhecido poucas pessoas satisfeitas com o que têm em todos os quesitos valorizados pela cultura contemporânea", diz. "Mas o ser humano sexualmente livre é aquele que não está preocupado com sua performance, não se compara com padrões externos nem se sente obrigado a concordar com pontos de vistas divergentes do seu".
O psicoterapeuta afirma ainda se apegar a velhos pontos de vista e rejeitar tudo o que é novo, principalmente quando o assunto é sexo, é mais comum do que se imagina. Um pouco por culpa de crenças que vêm de longe, fruto da tradição religiosa e dos preconceitos mais tradicionais, ou até pensamento psicanalítico mais recente, que se estabeleceu ao longo do século XX. "Assim, sexo e amor continuam a ser entendidos como parte do mesmo impulso instintivo, quando, na verdade, são impulsos autônomos - e não raramente antagônicos", explica o autor. A maioria das pessoas, segundo ele, não conseguem enxergar a diferença.
Gikovate escreve também sobre a vaidade, que classifica como prazer erótico de se exibir e despertar admiração, e sobre as diferenças entre desejo e excitação. Ele propõe reconsiderar a louvação atual do desejo, a serviço da valorização do sexo casual, da preservação do egoísmo e da imaturidade emocional.
As condições para um efetivo relacionamento interpessoal, segundo o psicoterapeuta, só acontecem quando existe um envolvimento sentimental que pode ser acoplado ao sexo. Nesse caso, diz ele, o sexo se torna secundário. "No mundo do desejo ele é protagonista. Cabe a cada um decidir como se posicionar".
Trechos da obra:
"O poder sensual feminino depende da existência de um intenso desejo visual masculino, que é sentido como uma ordem".
"Acho que elas ainda não se aperceberam da maravilha que fizeram e do privilégio da condição que construíram para si mesmas ao longo de milênios que nos separam da pré-história. Os homens, perdidos, não podem deixar de ficar perplexos e paralisados diante de alterações tão radicais".
"Acho que sobrou, dos anos 1960, além da calça jeans, a ideia de que o sexo é o que de mais relevante temos para fazer na vida".
"Depois do ato sexual o homem, desprovido do desejo, volta a ser o senhor; a mulher, por ter aceitado aquela intimidade, se desvaloriza e passa a se sentir por baixo. Espera o telefonema do dia seguinte como fato que resgatará sua dignidade. (...) Que vantagem homens e mulheres experimentam nesse tipo de intimidade fundamentada essencialmente na disputa de um poder mais que momentâneo?"
"A tolerância excessiva e indevida não é virtude, uma vez que reforça a pior parte da alma das pessoas com as quais convivemos".
"A idealização presta o grave desserviço de aumentar as supostas virtudes do amado de tal forma que nos sentimos pequenos diante dele. Se para a mulher isso não implica em dificuldades na área sexual, do ponto de vista masculino parece se tornar algo insuportável, inclusive grande ferida no orgulho, gerando inseguranças e medos que impedem a ereção".
"O desejo, ao menos o masculino, dificilmente se constrói por meio do seu acoplamento ao amor. O que acaba acontecendo é o momentâneo esvaziamento do conteúdo romântico da relação e sua substituição pelo da vulgaridade e baixaria tão ao gosto do erotismo próprio da nossa espécie e cultura. Talvez as mulheres tivessem mais facilidade de se encontrar sexualmente num contexto romântico, mas penso que voltar a se sentir desejadas por seus atributos físicos também corresponde ao reencontro com um tipo de prazer bastante gratificante".

Por Sabrina Passos (MBPress)disponível em: http://vilamulher.terra.com.br/sexo-reflexoes-do-psicoterapeuta-flavio-gikovate-3-1-31-427.html
Publicado por Cris

Romance Clandestino

0 comentários

Como todo romance clandestino que se preza,
o nosso também se inicia na madrugada.
E como se resume ao gostoso, e ao prazeroso;
Estende-se até a beira da exaustão.
Como todo bom romance clandestino que se preza,
o nosso é recheado de incertezas.
Hedonista e infiel. Enredado pelas culpas;
Prende-se onde os lábios se unem e se afastam.
Quando já não é mais possível ficar sem ar.
Uma comunicação que prescinde as essenciais palavras.
Que loucos infiéis somo nós.
Que abrupta dilaceração no promove esse romance.
A mim, mais que a você pois fui eu a idealizadora de tudo.
Fui eu a mentora intelectual.
Mas te juro, querido meu.
Não queria que fossemos assim.
Pois assim não chegaremos longe.
Não chegaremos além dos gemidos e...fim.
Nos perderemos na incerteza do que poderia ter sido.
Nos perderemos em nossas culpas.
Abortaremos um amor por medo e por pressa.
E no meu caso, mais ainda, por covardia!
Tenho em mente todas as coisas que precisam ser ditas,
mas não as digo por medo de te perder.
Mas já estais perdido!
Não só em teus medos, como em tua insegurança.
Não só em tuas escolhas, como na nossa abstenção.
Não só em tuas decisões, como na falta delas.
Como todo bom romance clandestino que se preza,
O nosso é mudo, não pode ser dito, nem mencionado
E pior, tem que ser mentido ante as evidências.
Como todo bom romance clandestino que se preza,
o final nem sempre é feliz, quase sempre é drama.
E assim, apesar de querido, apesar de tão desejado;
Esse é o casual. Isso é o que eu não quero pra mim.
Por Cris Vaccarezza

Reflexões Avulsas - Agosto

0 comentários
Para atravessar agosto ter um amor seria importante, mas se você não conseguiu, se a vida não deu, ou ele partiu – sem o menor pudor, invente um.
Pode ser Natália Lage, Antonio Banderas, Sharon Stone, Robocop, o carteiro, a caixa do banco, o seu dentista. Remoto ou acessível, que você possa pensar nesse amor nas noites de agosto, viajar por ilhas do Pacífico Sul, Grécia, Cancún ou Miami, ao gosto do freguês.
Que se possa sonhar, isso é que conta, com mãos dadas, suspiros, juras, projetos, abraços no convés à lua cheia, brilhos na costa ao longe. E beijos, muitos. Bem molhados.
Não lembrar dos que se foram, não desejar o que não se tem e talvez nem se terá, não discutir, nem vingar-se, e temperar tudo isso com chás, de preferência ingleses, cristais de gengibre, gotas de codeína, se a barra pesar,vinhos, conhaques – tudo isso ajuda a atravessar agosto.

- Caio Fernando Abreu


Eu, diria que ajuda a atravessar tembém Setembros, Outubros, Novembros, doces Novembros, e nostálgicos Dezembros enfim. Imaginar alguém invisivel, mas perfeito pra você, ajuda a enfrentar o vazio existencial de sentir-se só na multidão.
Por Cris Vaccarezza

As coisas que queriamos falar, mas não temos coragem...

0 comentários
Achamos que se dissermos o que sentimos, estaremos nos tornando fracos, vulneráveis ao outro, e este poderá nos ferir. Achamos que calando, estamos evitando de nos apegar. Ledo engano o apego entra em nós pelos olhos, pelo que vemos, pelas pontas dos dedos, pelo que sentimos, pelo nariz, pelo que cheiramos, pelos ouvidos, quando sussuramos, pela boca, num ou em muitos beijos.
E tem mais: Dizer ou não odizer faz tão pouca diferença. A gente pode até negar o que sente pra o outro, pode até (se for muito bom nisso) negar pra sí mesmo até a morte. Mas apagar o entimento que é bom? Quem disse?
Então, por essas e outras, eu ás vezes me pergunto por que é que a gente simplesmente não diz:

Olha, eu te tratei friamente naquele momento porque eu tava com ciúmes;
eu tô começando a gostar mais de você, a cada dia que passa;
eu tô com saudades;
o que é que você quer comigo, afinal de contas?
Eu quero levar você à sério;
acho que posso te fazer feliz;
é pra valer?
O que você achou do nosso beijo?
O que você achou do nosso encontro?
Tô com muita saudade!
A gente vai se ver de novo?
Eu gostei de ter estado com você ontem!
Você ficou chateado comigo?
Você me perdoa?
Não aguento mais de saudade! Quando é que você volta??
Baixa a guarda! Não quero te ferir.
Acredita em mim!
Mas não dizemos nada, nos calamos, mudamos de assunto, dizemos tchau, beijos e daí... ficou sem falar. O momento passou!
Por Cris Vaccarezza

Aniversário da Princesa

0 comentários
Hoje, 18 de Setembro, é aniversário da Princesa do Sertão, que hoje completa 177 anos. Essa cidade diversa, de contrastes tamahos, que nos acolhe e faz crescer!
Parabéns Feira!

Histórico do Espiritismo

0 comentários
Por volta de 1848, chamou-se a atenção, nos Estados Unidos, para diversos fenômenos estranhos que consistiam em ruídos, batidas e movimento de objetos sem causa conhecida. Esses fenômenos aconteciam com freqüência, espontaneamente, com uma intensidade e persistência singulares; mas notou-se também que ocorriam particularmente sob a influência de certas pessoas, às quais se deu o nome de médiuns, que podiam de certa forma provocá-los à vontade, o que permitiu repetir as experiências. Para isso usaram-se sobretudo mesas; não que este objeto seja mais favorável que um outro, mas somente porque ele é móvel, é mais cômodo, e porque é mais fácil e natural sentar-se em volta de uma mesa que de qualquer outro móvel. Obteve-se dessa forma a rotação da mesa, depois movimentos em todos os sentidos, saltos, reversões, flutuações, golpes dados com violência, etc. O fenômeno foi designado, a princípio, com o nome de mesas

Espiritismo para iniciantes - Desmistificando o assunto

0 comentários
Com o sucesso de filmes como Chico Xavier, e Nosso Lar, e da novela Escrito nas estrelas, uma onda espiritualista parece ter tomado conta do Brasil. Temos visto
diversos comentários elogiosos e algumas críticas. Infelizmente, normalmente o que embasa as críticas são dúvidas sutís, que se baseiam na falta de conhecimento da Doutrina Espírita.
Muitas pessoas ainda desconhecem a origem do espiritismo, confundem espiritismo com práticas de ocultismo e outras religiões umbandistas, algumas pessoas chamam espiritismo de Kardecismo, quando na verdade, Kardec, não criou nada, ele apenas codficou, organizou as mensagens recebidas dos espíritos.
Assim sendo, para desmistificar essas crenças e diminuir a distância que alguns ainda tem do espiritismo, estamos divulgando alguns posts dedicados a essa causa.
Começaremos com trechos de um folheto de autoria do próprio Kardec, entitulado: "O Espiritismo em Sua Expressão Mais Simples", e cujo objetivo era ilustrar, num quadro muito sucinto, o histórico do Espiritismo e uma idéia suficiente da Doutrina dos Espíritos, para que se lhe possa compreender o objetivo moral e filosófico.
O autor afirmava ainda que: "Pela clareza e pela simplicidade do estilo, procuramos pô-lo ao alcance de todas as inteligências. Contamos com o zelo de todos os verdadeiros Espíritas para ajudar a sua propagação."

Bjs

1 comentários
Hoje o mundo acordou mais colorido. Tudo parece ter um sentido maior, uma cor mais viva, mais cheia de luz! Solo por un beso!
Amanheci com um sol radiante no rosto, de orelha a orelha. A alegria de volta ao coração depois da tão sonhada e esperada noite de ontem. Valeu a pena esperar!
A gente planeja tanto, esquece que o acaso não existe, e assim, as coisas que acontecem "ao acaso" acabam sendo as mais planejadas, pois são pensadas por Deus. E de repente, não mais que de repente, a espera de anos teve fim. E os lábios de tanto desejo velado, de tantas frases tecladas, de tanto sorriso contido, puderam se tocar enfim. Matando a vontade de um encontro marcado há tanto tempo...Selado agora com beijos molhados.
Nem sei que gosto beijo na boca tem. Mas como é gostoso! Acho que é a coisa sem gosto mais gostosa que tem! Tem gosto de algodão doce, de chocolate, gosto de fruta madura, de leite condensado, tem gosto de quero mais. Beijo: Como um gesto pode dizer tanto, no mais absoluto silêncio... O beijo é o código, o selo, o divisor de águas, o ser ou não ser, o ficar ou não ficar, eis a questão!
Primeiro beijo nem sempre é sucesso de público e de crítica! Mas é certeza de coração a mil, de adrenalina circulante, taquicardia e extremidades frias. Não importa se a gente não está tão seguro de sí, na verdade, quanto mais inseguro, mais intenso! Não importa se o encaixe é perfeito, tipo selamento hermético. Importa que o calor dos lábios, a maciez, o toque sutil, provocam sensações que a gente esquece que um dia sentiu! Me senti uma adolescente de novo! A adolescente que você vê nas fotos. Me senti com 14 anos de novo. Vivendo agora a adolescencia que não vivi. Mas Graças a Deus recupero agora mais madura.
Que delícia sentir seu cheiro, seu toque, sua suavidade, me sentir confortável em seus braços. Sua timidez saidinha, parecida com a minha. Seu doce e sensual hesitar. Seu cuidado comigo, sua sedução atrevida. Que delícia ter estado em seus braços, ainda que tenhamos que exercitar o desapego, já que o apego é a raiz de toda a infelicidade.
Que bom que a música tocou na hora certa, o vidro embaçou no momento exato, o telefone tocou no instante preciso em que era preciso, imperativo parar!
Não importa se essa sensação vai durar, se isso vai se repetir, se os lábios nunca mais voltarão a se unir. Não importa nem se vai doer. Se doer, vai passar! Valeu a pena!
A noite de ontem teve todos os ingredientes necessários para ser inesquecível, embora tenha que ser obrigatóriamente efêmera. Quem ainda sofre das mazelas da inveja, e não aguenta ver a alegria alheia, por favor, hoje passe longe de mim! Pois, apesar de, ainda que, no entanto, porém, todavia, contudo, não há santo que tire esse sorriso de meu rosto!
Beijos
Por Cris Vaccarezza

Lançamento da Semana Espirita de Feira de Santana

0 comentários
Está ocorrendo nesse momento, o lançamento da 32a. Semana Espírita de Feira de Santana, que acontece aqui no teatro da CDL.
A abertura ao som de Sandro Penelú, com suas lindas canções. Com sua voz melodiosa, Sandro abriu a noite cantando Bandolins,
Teremos palestra com o professor Ricardo Carvalho, do programa Aprovado, que falará; sobre Chico Xavier, tema desse ano da semana Espírita. Se estivesse vivo, Chico estaria comemorando seu centenário.
Após a palestra, haverá; um coquetel para a Imprensa.
O coordenador do CR3, Carlito Moreira fez um breve relato do histórico das Semanas Espíritas. Seguido por Marcos Machado que apresentou a programação. Seguida por Aline, que apresentou a Semaninha, recheada de atividades para crianças e adolescentes. Marcelo Martinho fez um convite para a platéia, para que acompanhe e apoie o Programa O Espiritismo no ar. Em seguida, o palestrante da noite, fez uma bela palestra a respeito de comunicação, da mídia e os avanço na espiritualidaade, principalmente no Brasil.
O evento foi ecerrado com um coquetel.
Maiores informações no site do CR-3: www.feeb.org.br/cr3/.
By Cris

Fotografia

0 comentários
Não é seguro apaixonar-se por alguém em uma mera fotografia. Nela está estampado o perfeito que queremos. Aquilo que idealizamos, A beleza consagrada. Nela está o melhor ângulo. Nela está o seu melhor perfil, o seu mais radioso sorriso.
Ninguém pode amar aquilo que é perfeito pois o perfeito é esteril aos nossos olhos imperfeitos. Uma fotografia é um átimo, um fragmento, um segundo de uma vida que se cadencia por anos a fio.
Fotografias não revelam mais do que o que se quer, ou se pode evidenciar no curto espaço de um segundo.
Amar alguém que se viu em foto é tão insano quanto pretender tocar no céu. É tão subjetivo quanto. Ninguém revela nas fotos suas pequenas rugas, suas marcas indesejáveis, as faces que não lhe favorecem.
Por tanto, eu diria que é impossível amar alguém de verdade apenas por uma foto. Em uma fotografia tudo se torna instantâneamente lindo. Mas esse efeito é apenas instantâneo, efêmero, estático.
Amor necessita da poesia que existe em cada pequena ruguinha, em cada curva meio desajeitada; mas que se compensa por um sorriso amarelo que pra o outro é a coisa mais linda do mundo!

A beleza é efêmera demais pra a gente viver correndo atrás dela. Acho que viver perseguindo uma beleza estéril envelhece muito e provoca uma ansiedade que engorda pra caramba!
O verdadeiro amor transcende ao corpo e fotografa a alma! Necessita do dinâmico, do imperfeito, necessita saliva, cheiro, gosto. Coisas que uma fotografia jamais poderá retratar, por mais poético que seja o fotógrafo.
Por Cris Vaccarezza

Iniciando o Moblog!

0 comentários
Que emocionante! Estou estreando o meu Moblog, que não é Red bull, mas da asas ao meu blog, e muita mobilidade. Beijos! By Cris

Xadrez

0 comentários
Como peças, em um tabuleiro bicolor,
Nos colocamos nessa vida. Posições estabelecidas pelo nascimento.
Trajetórias passíveis de mudança a depender das atitudes que tomamos.
Aqui estão os peões, os bispos, os cavalos, as torres, as rainhas e os reis de Deus.
Livres em seu arbítrio, presos por suas dívidas.
Como marionetes, mantidas no ar por fios transparentes e invisíveis que nalgum dia, nós mesmos tecemos.Os laços da vida.
Beijando de acordo com as suas escolhas, de acordo com sua aptidões, somos atores de um filme individual, vivido no coletivo.
Cada um de nós é seu protagonista, e o coadjuvante de vários filmes paralelos.
Como em uma produção de Hollywwod, os cenários são diversos, os estilos também. Há quem viva uma eterna comédia, há quem faça de sua vida um drama, há quem ache seu destino um terror. Há transforme sua existencia num suspense sem fim, há os que vivem seus relacionamentos com a dose certa de erotismo, mas há também os que se excedem, e transformam seus dias em um filme pornô sem enredo e sem sentido.
Há também os que vivem sua vida como em uma comédia romântica. Feliz.
Atuemos em nossas vidas, buscando ser os melhores papeis para nós e para os nossos coadjuvantes, buscando ser mais mocinhos que vilões.
Amar é possível em qualquer gênero cinematográfico. Como é possível amar embora haja desencontros pela vida.
Estou feliz de hoje ter podido tirar a máscara da Julieta e encarar você face a face. Não importa se esse longa vai ter continuação, se não vai passar de um curta metragem, se vai cair no esquecimento, se vai ser mais um dvd que a gente compra e nem chega a assistir.
Importa o sonho que sonhei, o papel que vivi, e que procurei fazer da melhor maneira possivel. Não importa o que virá. Importa o que já vivemos até hoje. E pra mim, foi muito.
Ter tido a oportunidade de te conhecer, de sonhar com você, de te sentir mais perto, de ir dormir, depois de longos papos, e deitar no travesseiro imaginando recostar em seu peito pra mim foram emoções indescritíveis. Inesquecíveis.
E eu só posso agradecer.
Por Cris Vaccarezza

N Utilidades da sutileza

0 comentários
Imagino, ou relembro, que antítese, sua mão num leve tocar, buscando as pontas dos meus dedos.
Relembro o aperto de mão com um toque delicado e sutil. Lembro da hesitação, do cheiro doce, do suave puxar, do misto de dúvida e prazer escondido no ritual simples de cumprimentar; que se torna mais íntimo no consentimento de promessas veladas. No suave roçar dos rostos que se encontram bilateralmente.
É engraçado perceber o limite claro entre os corpos, não há contato do pescoço para baixo, exceto as mãos ainda presas no aperto mútuo.
Os lábios não tocam a pele de propósito, resevando a surpresa ao encontro mútuo mais tarde, quem sabe? Mas o nariz de aproxima da pele e dos cabelos, como que a colher feromonios espalhados e aflorados até a raiz dos pelos eriçados.
O calor das mãos unidas, sua maciez, sua excitação, reveladas numa sudorese extemporânea ou em um leve tremor, tudo isso é captado, compreendido e arqivado em fração de segundos e ainda vai acelerar o coração muito tempo depois do encontro.
Um sussurro, uma frase desconexa, qualquer coisa dita à beira do ouvido apenas para fazer o registro da voz e o arrepio percorre o corpo inteiro imediatamente.
Quantas coisas inesquecíveis podem ser ditas no silêncio veloz de uma troca de olhares, quanta cumplicidade pode existir em um aperto de mãos, e quantos desejos pode despertar uma inocente troca de bijinhos no rosto...
Se as pessoas soubessem valorizar as delícias de um encontro, de uma paquera, de um gracejo, de um namorico inocente, talvez não necessitássemos de tantas drogas e relações vazias. Pois a descarga de adrenalina, endorfina, e serotonina que um encontro desses provoca, supera em muito qualquer adicção artificial. Paixão dá o maior barato. E não precisa apaixonar-se por um a cada dia. Arrisque-se a apaixonar-se a longo prazo. Experimente pequenos prazeres extra genitais. Seu corpo inteiro é recheado de terminações nervosas, valorize-as.
Toque, afague, roce suavmente os dedos, beije delicadamente, respire, inspire, sutilize-se. Não pule etapas. Se for capaz de imprimir tal leveza ao toque, estimulando e sentindo mais em todo o corpo, imagine com que intensidade o seu prazer estará quando chegar a áreas ainda mais sensíveis.
A sensação será muito mais forte quando a paixão atingir seu cume.
Mas, posso garantir. Isso é aventura para poucos. O risco de ficar apaixonado e extasiado é enorme.
Beijos
Por Cris Vaccarezza

Por favor, comentem!!!

1 comentários
Comentários são a vida de um blog! Ao comentar, vc passa a fazer parte desse pequeno universo virtual, então venha, deixe um pedaço de vc aqui comigo!
Afinal, sua visita é muito importante para mim!
Beijos
By: Krika!

25 de Junho de 2009

0 comentários
Há um ano atrás, eu estava no trabalho, tentando resolver probemão,quando de repente li de passagem num desses sites de notícias a manchete: "Michael Jackson sofre parada cardíaca" foi só uma fração de segundos, mas meu coração parou também no susto.
Todo mundo sabia que Michael Jackson não estava muito bem, sua saúde sempre pareceu frágil, como sua personalidade abalada pelas dores que sofreu em uma vida singular. Mas parada cardíca sempre nos dá uma sensação de que o pior pode acontecer. E realmente aconteceu. Michael se foi naquele 25 de Junho de 2009, vítima das escolhas que somos forçados a fazer todos os dias e que não nos cabe julgar. Quem pode julgar alguém que, envolvido em um projeto profissional que pretendia encerrar sua meteórica carreira com chave de ouro, não conseguia dormir há dias e implorou uma solução desesperada para seu problema? Quem estava la para julgar o que ele sentia nesse momento, se nós que não vivemos as emoções que ele viveu, nos drogamos todos os dias com as mesmas drogas lícitas que ele? Quantos de nós não se auto medica? Quem não toma um analgésico, anti-inflamatório, antibiótico, ansiolíticos por conta própria, ou pior, quem não opta por remédios para emagrecer, engordar, ficar com músculos,etc, etc... Ele só queria dormir! E quantos de nós não recorre a outras drogas, ainda mais prejudiciais que nos induzem a um suicídio lento, que tira nossas vidas enquanto finge consolar nossas dores? Cigarro, álcool todas essas drogas são formas de suicidar-se a longo prazo. Há ainda os que recorrem às drogas alucinógenas que os faz "viajar", inunda seus receptores neuronais com dopamina, serotonina, adrenalina, os neurotransmissores, drogas naturais do organismmo, responsáveis pelas sensações de bem estar. Ao mesmo tempo, essas drogas alucinógenas sobrecarregam os neurotransmissores,"queimando" os receptores, e necessitando de doses cada vez maiores para alcanar a mesma satisfação.
Qem poderia julgá-lo? Como disse Jasus Cristo, quem não tiver nenhum pecado, que atire a primeira pedra.
Discussões éticas e religiosas à parte, o fato é que perdemos uma estrela. Alguém que se superou. Superou uma infância triste, uma não aceitação de si mesmo, superou o preconceito, diversas acusações e viveu a sua vida da maneira que achou mais correta mas foi o melhor no que se propôs a fazer. Era um dançarino maravilhoso, um cantor sensacional, dono de uma criatividade ímpar e de um toque de Mídas que o acompanhou toda a sua vida, sendo ao mesmo tempo uma bênção e uma maldição. É bom lembrar que nem todos podem contar com pais-heróis, e por vezes tem que se tornar os heróis de si mesmos. Como dizia Jean Giraudoux, "Os heróis são aqueles que tornam magnífica uma vida que já não podem suportar." e Mario Quintana "heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências".
Em memória a Michael Jackson, deixo aqui nesse espaço uma das músicas dele que considero linda, são muitas. Eu poderia deixar Heal the world, Ben, Will you be there, We are the world, mas pra mim, Gone too son é a mais completa neste momento.
Que Deus permita que ele encontre a luz, onde quer que esteja, e que o amor dos fãs, se una em uma prece por seu bem estar. Paz, Michael!

As frases de Dudú: "Refugiei-me na doideira porque a razão não me bastava"

0 comentários
Aqui estou novamente falando do que me emociona. E qual não foi a minha surpresa ao entrar no msn hj de manhã e receber essa frase tão especial. Veio de Dudú, Eduardo Vinícius, apenas 21 anos, estuda Ciências Farmacêuticas, mas seu sonho é fazer Medicina. E que grande médico ele será! Um médico com alma, capaz de sondar a dor do outro, não apenas a dor do corpo físico, mas a dor que esconde em suas angústias.
Ele é meu "preceptado" na Prograna de Educação Tutorial do Ministério da Saúde (PET-Saúde da Família) que me permitiu conhecer tanta gente especial e aprender muito.
Pra você Dudú, o meu muito obrigada por ser, e por fornecer essas pérolas fabicadas por uma mente inquieta e muito especial.
Saboreiem as frases quem tiver sensibilidade.


"Porque eu sozinho não consigo: a solidão, a mesma que existe em cada um, me faz inventar"

"O esquecimento das coisas é minha válvula de escape. Esqueço muito por necessidade."


"Eu não sei muita coisa, mas tenho a meu favor tudo o que eu não sei."

"Experimento viver sem passado sem presente e sem futuro e eis-me aqui livre. "

By Eduardo Vinícius, 21 anos, futuro médico de sucesso

Hoje é dia de Honoré de Balzac

0 comentários
Honoré de Balzac (20 de maio de 1799 - 18 de agosto de 1850), foi um romancista francês.

A infelicidade tem isto de bom: faz-nos conhecer os verdadeiros amigos.

O amor é a poesia dos sentidos. Ou é sublime, ou não existe. Quando existe, existe para sempre e vai crescendo dia a dia.

O ódio, tal como o amor, alimenta-se com as menores coisas, tudo lhe cai bem. Assim como a pessoa amada não pode fazer nenhum mal, a pessoa odiada não pode fazer nenhum bem.

É tão absurdo dizer que um homem não pode amar a mesma mulher toda a vida, quanto dizer que um violinista precisa de diversos violinos para tocar a mesma música.

O ódio tem melhor memória do que o amor.

É tão natural destruir o que não se pode possuir, negar o que não se compreende, insultar o que se inveja.

O homem começa a morrer na idade em que perde o entusiasmo.

É mais fácil ser amante do que marido, pois é mais fácil dizer coisas bonitas de vez em quando do que ser espirituoso dias e anos a fio..

Não há dor que o sono não consiga vencer.

É possível amar e não ser feliz, é possível ser feliz e não amar, mas amar e simultaneamente ser feliz, isso seria milagre

Uma mulher nua seria menos perigosa do que é uma saia habilmente exibida, que cobre tudo e, ao mesmo tempo, deixa tudo à vista.

Quando todo o mundo é corcunda, o belo porte torna-se a monstruosidade.

A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais.

A duração de uma paixão é proporcional à resistência original da mulher.

A igualdade pode ser um direito, mas não há poder sobre a Terra capaz de a tornar um fato.

O tempo é o único capital das pessoas que têm como fortuna apenas a sua inteligência

O bom marido nunca deve ser o primeiro a adormecer à noite, nem o último a acordar pela manhã.

Na vida de um homem não há dois momentos de prazer parecidos, tal como não há duas folhas na mesma árvore exactamente iguais.

O casamento deve combater incessantemente um monstro que devora tudo: o hábito.

A ilusão é uma fé desmedida.

Estamos habituados a julgar os outros por nós próprios, e se os absolvemos complacentemente dos nossos defeitos, condenamo-los com severidade por não terem as nossas qualidades.

O dinheiro nunca falta para os nossos caprichos; somente discutimos o preço das coisas úteis e necessárias.

Deve-se deixar a vaidade aos que não têm outra coisa para exibir.

Da maciez de uma esponja molhada até à dureza de uma pedra-pomes, existem infinitas nuances. Eis o homem.

Os homens estimam-vos conforme a vossa utilidade, sem terem em conta o vosso valor.

Um amante revela a qualquer mulher tudo quanto o marido lhe oculta.

O infortúnio é um degrau para o génio, uma piscina para o cristão, um tesouro para o homem hábil e um abismo para o fraco.

O homem não é bom nem mau, nasce com instintos e aptidões.

Os Comentários

0 comentários
Comentários são a vida de um blog! Ao comentar, vc passa a fazer parte desse pequeno universo virtual, então venha, deixe um pedaço de vc aqui comigo!
Afinal, sua visita é muito importante para mim!
Beijos
By: Krika!

Voltando a blogar

0 comentários
Há muito tempo não posto nada de novo aqui no blog. Passei um tempo distante. Quem sabe não é hora de voltar? Escrever um pouco da minha história nesse diário virtual cheio de recursos avançados. Falar de mim pra mim, já que ultimamente parece que as pessoas tem as mais diversas opiniões a meu respeito. Quem sabe não compilo essas ideias e acabo aprendendo com elas? Conhece-te a tí mesmo esse é o segredo. Esse é o grande desafio.
Beijos

Egoísmo - Reflexões avulsas

0 comentários

Farinha pouca,meu pirão primeiro?Enquanto o mundo for assim,de que adianta dizer: "Pai nosso...venha a nós o vosso reino"?
By Cris Vaccarezza
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...